sábado, 2 de outubro de 2010

O agora.


A minha vontade hoje era chorar compulsivamente e sem ter tempo de respirar, pra poder dizer "pronto, agora sim eu estou com 2 quilos a menos dentro de mim"...mas seria extremamente deprimente, e elevar meu grau de loucura seria comprometedor a minha saúde, portanto eu venho aqui, e escrevo, escrevo e escrevo. Até meus dedos ficarem tão cansados que nem podem se mexer! E isso é tão bom, é tão confortante, tão renovador!
E o tempo passa, e eu nem vejo que já é 00:00 do dia 02 de Outubro e eu aqui, pensando no dia 01 como se ele fosse o único importante para mim...
Porque a vida é assim, a gente nem nota que todos os dias são importantes e que temos que viver cada um com o máximo de felicidade e sorriso no rosto que conseguirmos. Que temos que esquecer as mágoas, enfrentar os medos, correr e abraçar aqueles que vão embora, dizer eu te amo pra todas as pessoas que realmente amamos, sorrir para as pessoas mais estranhas possíveis, ouvir quem precisa falar, e falar a quem precisa ouvir. Não notamos o quanto a vida passa repentinamente e logo se vai, porque vivemos tão alienados com tudo a nossa volta...vivemos preocupados com o que vai ser de nós, ou com como vamos fazer no futuro, e nem percebemos que o AGORA é o que importa. Porque o futuro só vai ser o futuro se existir o agora!
E é fato que a vida tem mudanças, a todo momento, todo instante. Mas é realmente por isso que o melhor a fazer é aproveitar cada segundo e exercitar bastante a memória para eles não serem jamais esquecidos.

E quer saber?...A vida é realmente esquisita. A gente ama alguém, e essa pessoa vai embora, seja da forma que for. E aí a gente se conforma alegando que "amar não tem sentido nenhum", mas na realidade amar é isso. Amar não tem sentido nenhum, e é essa essência que deixa tudo tão mais mágico. É isso que faz com que nosso coração acelere e é isso que faz com que nossa barriga simule borboletas malucas e desgovernadas... 
       E sinceramente, eu amo a capacidade incrível de poder amar.
Ainda que amar doa, ainda que crie feridas, ainda que certas pessoas pareçam não nos amar tanto quanto, ainda que as vezes pareça que vamos morrer, amar é um presente. E eu aceito o presente, de braços abertos...e continuo amando, para que eu nunca me arrependa de ter amado pouco, ou de não ter contado isso a quem merece ouvir!

Continuo vivendo, até que isso chegue ao fim...

2 comentários:

  1. Seu melhor texto até agora...
    Me mata de orgulho amor
    asposapoksaposaksa

    te amo♥

    ResponderExcluir

[b]